Última atualização em .

O Comitê de Política Monetária COPOM decidiu manter por unanimidade a taxa básica de juros da economia, a SELIC, em 14,25% a.a. Embora tenhamos uma perspectiva de estabilização da atividade econômica - está caindo menos o produto nacional - o país enfrenta uma severa ociosidade nos indicadores de produtos e serviços.

O COPOM vê instabilidades no cenário internacional (ver desaquecimento da siderurgia chinesa que publiquei em 28/06/16) e aumento persistente da inflação interna puxada por alimentos como temores e por isso manteve a taxa em 14,25% a.a.

Ora, o que veio primeiro? O ovo ou a galinha? A nossa taxa de juros é alta não por causa da pressão da demanda (estamos em recessão). Mas sim por aumento de margens de lucro e repasse de custos fixos para os preços devido à queda da mesma demanda para equilibrar as contas e atingir o ponto de equilíbrio das empresas. É o que se chama em economia de estagflação. A estagflação ocorre quando há uma estagnação no produto nacional que ao produzir menos unidades acarreta em um aumento na proporção de despesas fixas cada vez maiores na unidade produzida, alimentando um aumento persistente da inflação, que ao ser percebida pela mão-de-obra, inicia-se processos reivindicatórios de aumentos salariais, que serão repassados juntamente com o aumento proporcional das despesas fixas aos preços, criando um ciclo difícil de ser quebrado.

Então, se reduzir a taxa não estaria ofertando moeda na economia e diminuiria esse repasse de custos fixos (bem como de despesas financeiras devido à empréstimos para abastecer o caixa minguado com a queda das vendas) isso não diminuiria o aumento de custos e seu repasse para os preços sendo esta a verdadeira origem da pressão inflacionária de diversos ítens da economia?

Bom fica agora para entendimento que:

1- bancos irão lucrar como nunca pois com inflação com tendência em queda para 2017 e taxa de juros mais alta o spread da taxa real vai ficar mais expressivo.

2- com uma taxa de 14,25% a.a. a dívida pública do governo federal dispara. O prêmio dos títulos do tesouro nacional fica alto e o desembolso do governo para  honrar é homérico.

3- títulos atrelados à SELIC ficam muito atrativos.

4- o capital financeiro fica muito atrativo por vezes até mais que o capital produtivo.

5- não haverá queda da inflação pelos motivos citados da estagflação.

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário