Última atualização em .

 

Completando 25 anos de fundação esse ano, a loja de presentes Imaginarium não tem do que reclamar: no primeiro semestre de 2016, a empresa cresce 17% o faturamento da rede. O percentual animador é reflexo de um trabalho de gestão de pessoas, inovação e ajustes para não perder o consumidor.

Para contornar a crise o caminho foi buscar eficiência. A estratégia partiu de um trabalho de parceria com fornecedores, para negociar valores. Além disso, lançamento de mais produtos em faixas de preço mais baixas. Com isso, o crescimento da rede desconsiderando as novas unidades foi de 10,2%.

Uma das principais evoluções que a empresa passou foi em gestão de pessoas. Inspirada no modelo da Pixar, a criação de produtos foi descentralizada. Com mais autonomia, os funcionários conseguiram produzir mais. “As pessoas tem autonomia para tocar suas ideias, com liberdade para criar e pensar em produtos novos. Isso teve um efeito interessante que foi aumentar em mais de 30% a quantidade de produtos lançados”, diz. Todos os anos a empresa lança cerca de 400 itens.

A nova gestão manteve boa parte da antiga equipe, reconhecendo a trajetória profissional de seus funcionários. O modelo de gestão de pessoas dá preferência a colaborador interno que esteja 60% preparado a que alguém de mercado que esteja 100% pronto.

Para sobreviver na era em que o presente virou lembrancinha, a empresa decidiu ainda reduzir sua margem. A empresa franqueadora reduziu sua margem para manter o markup bruto do franqueado. Foi a estratégia para manter a saúde da rede e o crescimento de venda na ponta.

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário