Última atualização em .

Valdemir Galvão de Carvalho

Diversas pesquisas internacionais consideram que a informação divulgada serve de sinal para o mercado (HANLON; SLEMROND, 2007; HERBOHN; TUTTICCI; KHOR, 2010; AYERS et al., 2010; CHI; PINCUS; THEO, 2012; KUO, 2013; MAULER, 2014). Sob a perspectiva dessa teoria, Spence (1973) considera que os sinais funcionam como mecanismos de discriminação, num contexto de informação assimétrica, capaz de alterar as crenças e transmitir informações a outros indivíduos. Para o mercado de capitais, a sinalização é um elemento importante, uma vez que as empresas tendem a sinalizar para o mercado (analistas de investimentos e credores, entre outros) informações que propiciem aos demandantes a capacidade de diferenciação, para auxiliar na tomada da decisão de investimentos sob condições de incerteza. Portanto, na relação da emissão de sinais entre a empresa e os investidores, estes podem ter dificuldades de interpretação de todos os sinais emitidos, fato que determina a presença e a participação dos analistas de mercado (DALMÁCIO et al., 2013). A Figura 1 demonstra a relação da presença de intermediários no processo de sinalização.

Fonte: adaptado de Dalmácio et al. 2013.

A Minverva (BEEF3) divulgou um fato relevante após a operação “Carne Fraca” da Polícia Federal (PF) informando recompras de suas ações. Esse fato foi motivado após forte queda no valor das ações da companhia dias após o disclosure da operação desencadeada pela PF, apesar de que a BEEF3 não foi citada na operação. Esse tipo de situação é um exemplo prático de sinalização ao mercado de capitais. A empresa quer mostrar transparência de que não tem nada a ver com a situação e que está tão bem que ela mesma comprará suas próprias ações, pois considera que está subvalorizada. Essa questão não seria, para o mercado, uma indução a recomendação de compra? Se não, vejamos.

Divulgação do Fato Relevante, em 20 de março de 2017. A Minerva S.A. ("Minerva" ou "Companhia"), uma das líderes na América do Sul na produção e comercialização de carne in natura, gado vivo e seus derivados, que atua também no segmento de processamento de carne bovina, em cumprimento ao disposto no § 4º do artigo 157 da Lei n.º 6.404, de 15 de dezembro de 1976, conforme alterada ("Lei das S.A.") e na Instrução CVM n.º 358, de 03 de janeiro de 2002, conforme alterada ("ICVM 358/02"), informa aos acionistas e ao mercado em geral o quanto segue:

 

(a) Em reunião do Conselho de Administração da Companhia realizado em 20 de março de 2017, foi aprovado, dentre outras matérias: (i) o encerramento do Plano de Aquisição de Ações da Companhia", aprovado pelo Conselho de Administração em 10.05.2016 ("Plano de Recompra 2016")? (ii) o cancelamento da totalidade das 9.984.400 (nove milhões, novecentos e oitenta e quatro mil e quatrocentas) ações ordinárias nominativas, escriturais e sem valor nominal de emissão da Companhia, as quais foram adquiridas em conformidade com o Plano de Recompra de 2016 e atualmente mantidas em tesouraria? e (iii) a aprovação de novo plano de aquisição, em uma única operação ou em uma série de operações, de até 9.247.149 (nove milhões, duzentos e quarenta e sete mil e cento e quarenta e nove) ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, de emissão da Companhia, de acordo com os seguintes termos e condições ("Plano de Recompra 2017").

(b) O cancelamento das ações não alterou o valor do capital social, o qual segue com o valor de R$ 134.751.823,37 (cento e trinta e quatro milhões, setecentos e cinquenta e um mil, oitocentos e vinte e três reais e trinta e sete centavos), mas passou a ser dividido em 229.860.259 (duzentas e vinte e nove milhões, oitocentas e sessenta mil, duzentos e cinquenta e nove) ações ordinárias, nominativas escriturais e sem valor nominal.

(c) A assembleia geral extraordinária da Companhia será oportunamente convocada para alterar o artigo 5.º do estatuto social a fim de para contemplar o novo número de ações depois do cancelamento das 9.984.400 (nove milhões, novecentos e oitenta e quatro mil e quatrocentas) ações ordinárias nominativas, escriturais e sem valor nominal de emissão da Companhia em tesouraria.

Minerva S.A. em 21 de Março de 2017. Eduardo Pirani Puzziello. Diretor de Relações com Investidores.

Compare o que aconteceu no período para as ações da empresa JBS denunciada na operação e o que ocorreu com as ações da empresa Minerva após fato relevante anunciado

Gráfico 1 – Preço das Ações da JBS

Gráfico 2 – Preço das Ações da Minerva

Observa-se que após a divulgação da Operação Carne fraca pela PF no dia 17 de março de 2017 o preço das ações das duas companhias caem de forma significativa, mesmo sem a Minerva ter sido citada na operação. Mas, logo após a divulgação do fato relevante da recompra de ações pela Minerva o preço dos seus papéis voltam a subir, sinalizando certa segurança para os seus investidores e incentivando demais investidores a comprá-las.

1- Doutor em Ciências Contábeis pelo Programa Multiintitucional e Inter-regional – UnB/UFPB/UFRN

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário