Última atualização em .

FED acena com redução de compulsório bancário. Isso não vai acabar bem

A Basiléia III é uma evolução em controle de ativos e passivos no sistema financeiro internacional. O Brasil é signatário. Sobre a gestão dos ativos para que garantam liquidez às instituições financeiras elas são obrigadas a fazer depósitos compulsórios junto ao BC dos ativos captados dos clientes. Cerca de 25% dos depósitos recebidos dos clientes precisam ser retidos, poupança 20% tudo isso para garantir um colchão de liquidez junto ao banco central, caso haja um movimento sacador dos correntistas o banco poder devolver (pelo menos uma boa parte). Nos EUA a média desse compulsório retido é de 10% e o vice chefe do FED, Randal Quarles, quer reduzir esse percentual para liberar ainda mais dinheiro e impulsionar ainda mais a economia americana. Mas isso é temerário por 2 pontos.

1) liberar mais dinheiro quando há pressão inflacionária não é uma boa idéia... Vai quebrar os efeitos do aumento das taxas de juros? What???

2) Os ciclos de crise no sistema financeiro são recorrências dessa falta de liquidez e da mistura de ativos de baixo risco com alto risco e sendo revendidas no mercado secundário para bancos de investimento que, desobrigados de manter alguma quantidade de capital, acumulavam esses títulos e ao observar um movimento de saque os bancos começaram a decretar falência... Foram mais de 124 crises financeiras ao redor do mundo entre 1970 a 2010... Grifo meu para 1998, 2008, Grécia...

Que os EUA vão crescer e para isso precisam de financiamento ok... mas o financiamento tem a parte chata de pagar... e pagar... e pagar e continuar pagando... esse endividamento traz um risco econômico (de resultados) da empresa atrelado ao bom desempenho da economia como todo que é temerário...

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário