Última atualização em .

2018 a tempestade perfeita cap 2 O Ataque dos Commys

segundo capítulo da série de artigos informais que irei escrever para a crise política e o reflexo no mercado financeiro.

nesse cataclisma político que se configura como a Tempestade Perfeita para o cenário econômico e político do país pré-eleições e sabe-se lá quem venha a ser o próximo presidente (alguém liberal ou pelo menos de direita por favoooooor) agora os "commys" - termo pejorativo para comunistas - estão falando "eu avisei" como se o tal do "gópi" fosse a origem de tudo o que ocorre hoje no país.

Bom, vamos a alguns dados:

Inflação (mês)

nota-se que no governo Dilma inicia-se uma espiral inflacionária oriunda da maquiagem de taxa de juros (selic) e de uma gestão cambial desastrosa.

Taxa de juros selic (mês)

conforme dito acima, a gestão macroeconômica do governo Dilma foi desastrosa. Ter maquiado a taxa de juros foi uma de suas mais idiotas ideias. Embora isso tenha sido intencional para imprimir moeda na economia e dar vazão ao consumo estimulado desde o governo Lula. Notem que essa taxa mensal deveria ter ficado tangente ao ipca para frear o movimento inflacionário... mas vai explicar isso para um populista que quer se reeleger e tocar o projeto de poder...

Desemprego (mês)

O efeito mais nefasto de um processo inflacionário e recessivo é o desemprego, que flagela o povo e lhes tira a dignidade. Vejam que já no início de 2015 que a  economia se solavancava com juros e inflação fora de controle.

Política cambial dólar (dia 30 de cada mês)

o erro na gestão da taxa de juros tão marcante na era desastrosa do governo Dilma acabou por desbalancear o fluxo de capitais e o câmbio que estava com o real apreciado rapidamente se depreciou. De certo, esse movimento traz benefícios pois melhora a balança comercial nas maiores receitas de exportação e acaba fomentando o conteúdo nacional na medida que importações encarecem. Dessa forma, também nos empobrece pois encarece muitos dos nossos produtos do dia-a-dia baseados no o trigo que é expressivamente importado e mesmo os produzidos nacionalmente como soja, café, milho, açúcar com a alta do dólar os produtores veêm mais vantagens em exportar, encarecendo os ítems aqui já que ficam escassos. Manipula juros, desbalanceia dólar e toma uma pancada de inflação na cabeça...

e chegamos no ponto-chave sobre o cataclisma do moribundo governo Temer com a pá de cal da greve dos caminhões que reclamam do aumento do diesel, aumento da gasolina... pegue uma empresa como a Petrobrás cujo rombos com corrupção alcançam cifras espantosas de mais de R$ 80 bilhões entre desvios e superfaturamentos, compra de Pasadena uma sucata por US$ 1,2 bilhão, o total gasto com a refinaria Abreu e Lima de mais  de R$ 17,1 bilhões, a refinaria mais cara do mundo e que, pasmem, dá prejuízo... O orçamento original era de um pouco mais de R$ 3 bilhões o que já é um investimento altíssimo para uma unidade que irá gerar prejuízos.. A Petrobrás tem uma dívida de mais de R$ 500 bi... ou privatiza ou tu paga a conta, migles... Como não privatiza, agora a empresa quer se recompor a custo do povo... mas toda estatal não faz exatamente assim?

A Petrobrás perdeu essa semana por causa do embróglio R$ 49 bilhões de valor de mercado... é mole...

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário