Última atualização em .

Em fevereiro, indústria sobe em nove dos 15 locais pesquisados

De janeiro para fevereiro de 2019, houve ligeiro acréscimo de 0,7% da produção industrial nacional, com taxas positivas em nove dos quinze locais, na série com ajuste sazonal. Os maiores aumentos foram na Bahia (6,5%), Região Nordeste (6,2%) e Pernambuco (5,9%), mas São Paulo (2,6%), Mato Grosso (1,7%), Amazonas (1,5%), Paraná (1,1%) e Ceará (1,1%) também apontaram taxas acima da média nacional. Santa Catarina (0,5%) completou o conjunto de locais com índices positivos em fevereiro de 2019. Por outro lado, na mesma comparação, as quedas mais intensas foram no Espírito Santo (-9,7%) e Minas Gerais (-4,7%). As demais taxas negativas foram em Goiás (-2,6%), Rio de Janeiro (-2,1%), Rio Grande do Sul (-1,4%) e Pará (-0,1%).

No acumulado no ano, frente a igual período de 2018, houve perdas em sete dos quinze locais pesquisados, com destaque para o Espírito Santo (-6,2%), pressionado, em grande medida, pelos recuos assinalados por indústrias extrativas (óleos brutos de petróleos e minérios de ferro pelotizados ou sinterizados) e celulose, papel e produtos de papel (celulose). Região Nordeste 
(-3,0%), Amazonas (-2,0%), Mato Grosso (-2,0%), Bahia (-1,8%), Pernambuco (-1,5%) e Rio de Janeiro (-1,1%) também registraram resultados negativos, enquanto São Paulo (0,0%) e Minas Gerais (0,0%) repetiram o patamar dos dois primeiros meses de 2018. Por outro lado, houve expansão em seis dos quinze locais pesquisados.

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário