Última atualização em .

Bovespa de volta aos 100k ainda essa semana

No fim de semana, o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se reuniram duas vezes, uma no sábado e a outra no domingo, para tratar de temas variados - sendo a tramitação da reforma da Previdência o assunto central. Os sinais foram mais positivos, especialmente vindos de Bolsonaro, que elogiou o parlamentar e tentou diminuir os ruídos sobre a relação entre os dois. Assim, em uma semana truncada pelo feriado de 1º de Maio, na quarta-feira, com manifestantes de sindicatos nas ruas e sem maior atividade relevante no Parlamento, o investidor espera que Maia ajude a acelerar amanhã a definição do calendário de tramitação da reforma na comissão especial da Câmara. Sem contratempos e ruídos, a pauta deve chegar ao plenário da Casa no final de julho. 

A disputa comercial entre os Estados Unidos e a China volta ao radar com mais um capítulo esta semana: a visita da delegação americana a Pequim para discutir os pontos mais álgidos da discussão, desde propriedade intelectual e uso do iuan como ferramenta de competitividade até regras mais flexíveis para investimentos diretos nas duas nações. No mercado, o otimismo quanto a um acordo é menos intenso do que era dois meses atrás e as bolsas e os ativos de risco devem reagir timidamente até surgir um sinal de acordo mais sólido das conversas. No final da tarde do feriado de quarta, o Federal Reserve anuncia sua decisão de juros e, na sexta-feira, os EUA publicam os dados do mercado de emprego privado do mês de abril - que devem trazer um pouco mais de volatilidade ao ambiente externo. 

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário