Última atualização em .

Apesar de boa abertura da comissão da reforma da previdência, exterior derruba Bovespa

A bolsa caiu pelo segundo pregão seguido, descendo aos 94 mil pontos após ter chegado aos 92 mil na mínima do dia. A confirmação de aumento de tarifas dos Estados Unidos sobre importações chinesas recolocou a guerra tarifária no radar dos investidores, trazendo um ingrediente de estresse do mercado global à cautela local pela tramitação da reforma da Previdência no Congresso. O primeiro dia de discussão da reforma na comissão especial da Câmara sugere que o relator, Samuel Moreira, quer um plano de trabalho acelerado, concluindo a fase de audiências públicas em 29 de maio, para discutir o texto em junho, porém sem uma data para colocar a matéria em votação, o que pode abrir espaço para interrupções e manobras da oposição e partidos que pretendem mexer na proposta. 

O índice encerrou em queda de 0,65% aos 94.388 pontos e os destaques de hoje foram para Itaú -1,12% (ITUB4), Ambev -2,27% (ABEV3), Bradesco -0,63% (BBDC4), Petrobrás ON -1,08% (PETR3), e Petrobrás PN -1,57% (PETR4). Dólar sobe 0,05% em R$ 3,977.

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário