Última atualização em .

Tá ficando compricado...

Wall Street fecha em baixa

Wall Street fechou levemente no vermelho nessa terça-feira, com os investidores se preparando para uma grande quantidade de lucros corporativos das Big Techs. Do lado da política, os democratas reintroduziram a Lei de Aumento do Salário, um projeto que aumentaria o salário mínimo federal para US$ 15 por hora até 2025. Enquanto isso, o governo Biden sinalizou que poderia estar aberto a ajustes de elegibilidade para futuras verificações de estímulos. As ações da General Electric (GE) saltaram 9% por melhoras em seu fluxo de caixa, resultado maior do que o esperado para o quarto trimestre. Johnson & Johnson e 3M também subiram após bons resultados. Além disso, a ex-presidente do Fed, Janet Yellen, foi confirmada como secretária do Tesouro, tornando-se a primeira mulher a ocupar o cargo. Do lado da pandemia, os casos de coronavírus atingiram 100 milhões em 13 meses. O Dow Jones perdeu 23 pontos ou 0,1% para 30.937. O S&P 500 caiu 6 pontos ou 0,2% para 3850. O Nasdaq recuou 10 pontos ou 0,1% para 13.626.

Aqui no Brasil, o índice Bovespa caiu 0,78% para os 116.464 pontos. Os destaques foram para Ambev (ABEV3) +1,65%, Itaú (ITUB4) ) -3,48%, Bradesco (BBDC3) -2,14%, Petrobrás ON (PETR3) -0,47% e Petrobrás PN (PETR4) -0,33%. Bovespa acumula 5ª queda consecutiva em seus pregões. O mau humor dos investidores é sintomático e reflete decepção com programa de vacinação do país, o abandono da luta contra a corrupção, abandono das privatizações e reformas. A escalada de ações de restrição de mobilidade em São Paulo agrava todo esse sentimento.

 

 

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário