Última atualização em .

Wall Street se reagrupando para ganhar tração e continuar a subir

O mercado financeiro dos EUA fechou em baixa nessa quarta-feira, com os investidores digerindo as últimas atas da reunião do Federal Reserve. Funcionários do Federal Reserve em sua reunião de julho fizeram planos para reduzir o ritmo de suas compras mensais de títulos provavelmente antes do final do ano, o que foi confirmado na ata da reunião divulgada nessa quarta-feira. O sentimento foi reflete uma preocupação com uma desaceleração da recuperação econômica nos Estados Unidos e no exterior, devido à disseminação da variante delta do coronavírus. O Dow Jones caiu 383 pontos, ou 1,1%, para 34.961; e o S&P 500 caiu 1,1%, para 4.400, depois de uma sequência de altas consecutivas por 5 dias. O Nasdaq Composite caiu 0,9%, no terceiro dia de quedas consecutivas. Na frente corporativa, as ações da Target caíram à medida que o crescimento das vendas desacelerou, embora os resultados da empresa tenham superado tanto quanto os lucros quanto as receitas divulgadas. Os lucros de Lowe também superaram as previsões e a empresa aumentou sua estimativa para o ano inteiro.

Aqui no Brasil, o mercado acompanhou mau humor externo atrelado aos riscos fiscais com o fim da Regra de Ouro do Teto de Gastos e a crise política entre executivo e judiciário. O Ibovespa despencou (de novo) e caiu 1,07% fechando em 116.642 pontos. Os destaques de hoje foram para Ambev (ABEV3) +0,92%, Itaú (ITUB4) +0,20%, Bradesco (BBDC3) -1,37%, Petrobrás ON (PETR3) -1,19% e Petrobrás PN (PETR4) -0,89%. 

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário