Última atualização em .

Aumento do rendimento do Tesouro americano derrubou bolsas ao redor do mundo

Wall Street fechou em queda acentuada na terça-feira, com uma alta nos rendimentos do Tesouro americano derrubando as ações do setor de tecnologia. O rendimento do Tesouro de 10 anos superou as máximas de 3 meses de 1,5% e a taxa de 5 anos subiu acima de 1% pela primeira vez desde fevereiro de 2020, conforme as apostas dos investidores aumentaram após a reunião do FOMC na semana passada que o Fed logo começará a reduzir estímulos fiscais em breve. O Nasdaq caiu 2,8%, a maior queda desde março, o S&P 500 caiu 2% e o Dow Jones caiu cerca de 570 pontos. Enquanto isso, o presidente do Fed Powell disse em seu depoimento perante o Senado dos EUA que a economia praticamente passou no teste de redução gradual e que ainda há um longo caminho para se atingir o teste de pleno emprego.

Um aumento de um título de tão baixo risco acaba atraindo capital que estava no mercado de risco...Vejo como mais um sinal de desafio para a manutenção do dólar em um patamar mais baixo.

No Brasil, a instabilidade foi ampliada pela ata do Copom e pelas indicações de prorrogação do auxílio emergencial. Os destaques de hoje foram para Ambev (ABEV3) -0,06%, Itaú (ITUB4) +2,61%, Bradesco (BBDC3) +2,10%, Petrobrás ON (PETR3) +1,56% e Petrobrás PN (PETR4) +0,89%.

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário