Última atualização em .

Bovespa em topo recorde

Como eu venho dizendo, é a Era do Otimismo

A alta das ações dos EUA marcaram terreno no topo e consolidaram o encerramento da semana em alta, com o otimismo sobre a reabertura da economia e as perspectivas de uma recuperação econômica robusta alimentada por gastos governamentais massivos e uma política monetária ultra-frouxa apoiando o sentimento de risco. Uma série de divulgações de dados no calendário dos EUA nesta semana reforçou essa narrativa positiva de força econômica. Os gastos pessoais aumentaram 0,5% em abril, correspondendo às previsões, e a renda caiu menos do que o esperado, mesmo que as pressões inflacionárias tenham se intensificado mais do que o previsto. Além disso, o presidente Biden buscará destinar US$ 6 trilhões em gastos federais para o EF2022 para impulsionar planos de infraestrutura e programas sociais, o que provavelmente levará o país aos níveis sustentados mais altos de gastos federais desde a Segunda Guerra Mundial. No campo político, os investidores parecem menos preocupados com a redução gradual de estímulos federais, já que o Fed tem argumentado consistentemente que a inflação percebida é transitória.

A bolsa brasileira foi contagiada pelo otimismo global e isso foi suficiente para o índice atingir máximas históricas. O Ibovespa fechou em alta de 0,96% aos 125.561 pontos, refletindo a alta das ações da Petrobrás. Na semana o índice sobe 2,3%. Os destaques de hoje foram para Ambev (ABEV3) +0,90%, Itaú (ITUB4) +1,65%, Bradesco (BBDC3) -0,17%, Petrobrás ON (PETR3)  +5,78% e Petrobrás PN (PETR4) +4,17%.

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário