Última atualização em .

Mundo esperando reunião do FED (EUA) e mercados despencam

Wall Street ampliou as perdas pela segunda sessão consecutiva na terça-feira, com o Dow Jones perdendo 106 pontos, o S&P caindo até 0,7% e o Nasdaq Composite caindo 1,1%, com as ações de tecnologia despencando na perspectiva de taxas de juros mais altas. Os investidores permaneceram cautelosos antes da declaração de política do Federal Reserve dos EUA, que será divulgada na quarta-feira. Funcionários do Fed devem anunciar uma redução mais rápida das compras de ativos a partir de janeiro de 2022, bem como sinalizando um início mais rápido dos aumentos das taxas de juros no próximo ano, a fim de conter o aumento da inflação. Enquanto isso, os dados mostraram que os preços ao produtor dos EUA aumentaram 9,6% no comparativo anual em novembro, mais do que o esperado, e o maior em 13 anos. Entre as ações individuais, a Tesla caiu depois que o CEO Elon Musk anunciou que vendeu outros US$ 906,5 milhões em ações, enquanto a Ford também estava sob pressão depois que a Toyota disse que estaria investindo US$ 35 bilhões em veículos eletrônicos movidos a bateria.

O Ibovespa fechou em queda de 0,58%, cotado a 106.759 pontos, seguindo o sentimento de cautela antes da reunião do Federal Reserve, o que também vem afetando o câmbio na última semana. Hoje, o dólar futuro fechou praticamente estável, a R$5,702. Já a curva de juros recuou em até 13 pontos-base, após os dados de serviços fracos no Brasil. No radar, além do vencimento de opções e futuro de índice, está o pagamento dos dividendos da Petrobras amanhã, no valor de R$63,4 bilhões, o que pode mexer com dólar e ações.Os destaques de hoje foram para Ambev (ABEV3) +1,00%, Itaú (ITUB4) +0,97% Bradesco (BBDC3) +1,36%, Petrobrás ON (PETR3) -1,40% e Petrobrás PN (PETR4) -1,19%.

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário